Seguidores

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Nostalgia


Oiço o marulhar deste mar
Na lentidão do tempo
Nas trevas da memória
As palavras vibram como feridas
Ah mas será este o meu mar?
Que bate e rebate meu corpo de água
Nas marés do silêncio
Ou será sómente a frescura das areias
Que fazem dos meus lábios
O eco da saudade?
Já nada seiE eu já tão pouco sabia
Fecho meus olhos de sal
Vejo as dunas de um sonho
Nesta espuma
Neste mar que quero reter
Na minhas mãos
Mas das minhas mãos escorrem
Sómente gota a gota
A água cansada
De um olhar parado.

1 comentário:

SentidoS disse...

Bonitas palavras. Vertem-se lágrimas, sentires em comoção, cada uma carrega, um sentimento guardado no fundo do coração.

Beijo Sentido