Seguidores

terça-feira, 29 de maio de 2007

Palavras



Impulsos mútaveis vivem em mim
No pensar,no existir
Palavras que não são fim
Mas sim espaço no meu sentir.

Palavras,artesãs do pensamento
Na voz da alma da humanidade
Teia divina do sentimento
Arca tornada liberdade.

Palavras,recolhidas na minha memória
Trazidas pelo vento serenado
Brisa, ou sonho com o sabor a vitória
No patamar da razão esboçado.

Palavras,árvore do versejar
Em presenças concisas e concretas
Palavras,pertenças deste mar
Palavras,orações dos poetas.

1 comentário:

Azoriana disse...

Adorei este regresso
Das palavras que conheço
E vem de ti moldadas
E ficam em nós ancoradas.

Beijinhos!